Retinose Pigmentar

É uma doença hereditária da retina onde o epitelio pigmentar da retina e os fotorreceptores estão alterados causando uma alteração no campo visual e no eletrorretinograma.

A prevalência da doença é de 1: 5000 pessoas.

causa da raridade dessa doença a maioria dos médicos não tem experiência com pacientes de distrofias retinianas. O ideal é uma avaliação completa com um especialista em degenerações hereditárias da retina.

O diagnóstico correto pode ser dado ao paciente com uma informação detalhada sobre os padrões de herança, prognóstico e a possibilidade de tratamento.

A doença é um problema degenerativo crônico, e a maioria dos pacientes ficam muito bem por décadas. A cegueira total é um final infrequente, e o prognóstico deve ser individualizado para cada paciente. Um aconselhamento genetico é importante para os pacientes que desejam ter filhos.

O acompanhamento regular com o oftalmologista é importante para medir a progressão da doença e tratar complicações como catarata e edema macular cistóide que se acontecerem respondem bem ao tratamento.

A cegueira noturna é um dos principais sintomas da retinose pigmentar. O início dos sintomas ocorre em média na idade de 10 anos na forma autossômica recessiva e 23 anos na forma autossômica dominante.

Alguns suplementos vitamínicos foram estudados e podem ser recomendados como o palmitato de vitamina A (15 mil unidades/ dia) mas uso com cuidado em mulheres em idade fértil e pode ter efeitos colaterais como toxicidade ao fígado. Outro suplemento estudado é o ADH , um ácido graxo do tipo ômega 3.

É necessário proteção contra altos níveis de exposição à luz, usando óculos escuro com proteção ultravioleta e chapéu.

Estão havendo constantes avanços na terapêutica para a retinose pigmentar e em breve novas possibilidades terapêuticas irão surgir, entre elas a terapia gênica, próteses eletrônicas, entre outras.

 

Dra Jenniffer Laura Daltro Monteiro da Silva Loures
CRM MT 4305 
RQE 3406

Especialista em Oftalmologia pela Santa Casa de Belo Horizonte de Minas Gerais
Fellow em Retina e Vítreo Clínica e Cirúrgica pela Santa Casa de Belo Horizonte
Título de Especialista em Oftalmologia pela Associação Médica Brasileira e pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro da Academia Americana de Oftalmologia
Membro da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo
Preceptora Departamento de Retina e Vítreo Santa Casa de Belo Horizonte 2014-2015
Chefe do Departamento de Retina e Vítreo Centro Belorizontino de Oftalmologia desde 2013.
Membro do corpo clínico do Hospital Oculare de Oftalmologia
Site : www.drajennifferoftalmo.com.br
Facebook.com/drajenniffer
Instagram dra_jenniffer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *