Tratamento ocular quimioterápico com antiangiogênico permite prevenção da cegueira

Várias doenças retinianas têm o seu tratamento com drogas antiangiogênicas. Estas drogas têm em comum ser da classe dos antiangiogênicos, atuando na diminuição da inflamação intraocular e melhorando a visão em várias patologias.

Entre as doenças em que este tratamento é fundamental está a doença macular relacionada à idade exsudativa. Esta doença atinge, principalmente, idosos acima de 60 anos, brancos, de íris clara, tabagistas. Ela causa uma mancha na visão, que pode ser diminuída com o tratamento antiangiogênico. Outra doença que pode ser necessário o tratamento com antiangiogênico é a retinopatia diabética. Há uma melhora significativa da retinopatia após as injeções. A oclusão de veia central da retina e a oclusão de ramo de veia central da retina também são doenças que podem ser tratadas com os antiangiogênicos.

Como a droga age?

Ela age diminuindo a inflamação intraocular, bloqueando a atividade de um grupo de fatores conhecido como fator de crescimento endotelial vascular.

Como e realizada a aplicação?

A aplicação é realizada em ambiente hospitalar por um médico oftalmologista treinado, com uma agulha de insulina no vítreo do paciente através da esclera e anestesia local.

Qual é o tempo de tratamento?

Existem vários protocolos, a depender da doença a ser tratada. Na maioria das doenças são necessárias três doses de ataque, sendo cada uma mensal, e após estas 3 doses o paciente deve ser reavaliado por exame clínico de acuidade visual e tomografia de coerência óptica da mácula para ser analisada a necessidade de mais doses.

Quais são as drogas disponíveis no mercado?

As drogas antiangiogênicas disponíveis, hoje, no mercado são: avastin (bevacizumab), o lucentis (ranibizumab) e o eylia (aflibercept). Existem outras drogas em estudo que, num futuro próximo, estarão disponíveis para uso. Se o seu médico indicar o tratamento ocular quimioterápico, não precisa entrar em pânico. Apesar da ideia de uma injeção intraocular ser estranha, o procedimento realizado com o especialista é rápido e indolor. Se sua visão estiver embaçada, consulte um oftalmologista. Para todas as idades, um exame oftalmológico anual é indicado.

MATÉRIA POR

Dra Jenniffer Laura Daltro Monteiro da Silva Loures
CRM MT 4305 
RQE 3406

Especialista em Oftalmologia pela Santa Casa de Belo Horizonte de Minas Gerais
Fellow em Retina e Vítreo Clínica e Cirúrgica pela Santa Casa de Belo Horizonte
Título de Especialista em Oftalmologia pela Associação Médica Brasileira e pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro da Academia Americana de Oftalmologia
Membro da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo
Preceptora Departamento de Retina e Vítreo Santa Casa de Belo Horizonte 2014-2015
Chefe do Departamento de Retina e Vítreo Centro Belorizontino de Oftalmologia desde 2013.
Membro do corpo clínico do Hospital Oculare de Oftalmologia
Site : www.drajennifferoftalmo.com.br
Facebook.com/drajenniffer
Instagram dra_jenniffer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *